Rituais

Para lá do horizonte
Data/Hora: 20 out 2017 11:45

Os Horários são TMG [ DST ]




Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 Mensagem ] 
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem: [Marrocos] Festival em Dakhla
MensagemEnviado: 05 mar 2009 17:03 
Desligado
Dinamizadores
Avatar do Utilizador

Registado: 29 dez 2005 23:38
Mensagens: 766
Localização: Lisboa/Portugal
O festival do mar e do deserto, hepatite, Sidi, o sahraui, e muita "fantasia".

Imagem

(...) De manhã cedo chego a Dakhla. "Casa Luis", está escrito no restaurante mesmo em frente à paragem. É um dos muitos pequenos sinais do passado espanhol a que o povo sahraui se agarra, para não afogar no mar de influência marroquina que invadiu o que uns chamam Marrocos e outros "los territorios ocupados". Para aumentar esse afogamento, há bandeiras marroquinas em todo lado. Uma imensidão de vermelho com estrelas verdes no meio. Dakhla está em pleno festival do mar e do deserto, organizado pela terceira vez. Há música e eventos culturais pela cidade toda, mas primeiro tenho que me informar sobre transporte para a fronteira com a Mauritânia e procurar um quarto para a noite.

Imagem

Numa das ruas ao lado da mesquita tomo um banho num duche público, entro num pequeno hotel e dirijo-me à recepção. Não há ninguém, mas Said Abdelatif, um dos hóspedes, convida-me para o quarto 11. Diz para me sentar, e convida-me para tomar o pequeno almoço com ele e o companheiro de quarto. As panquecas marroquinas com azeite e chá a acompanhar sabem muito bem depois da viagem e do banho, até descobrir medicamentos para a hepatite na mesinha de cabeceira. Como comemos com as mãos do mesmo prato, e bebemos chá das mesmas chávenas, pergunto-lhe se está doente. Said afirma que tem um caso sério de hepatite A. Espero que já tenho feito anticorpos suficientes depois da minha vacina.

Imagem

À tarde encontro Anna, uma jornalista que vinha no autocarro de Laayoune. Anna é sahraui -a população original do Sara Ocidental- e convida-me para a casa do tio dela, que por sua vez me convida a passar lá a noite. Passamos a tarde na conversa sobre a causa sahraui e sobre o dote que é preciso pagar para uma mulher. Sidi -o tio- casou-se muito tarde, porque não tinha dinheiro suficiente para se casar antes. Diz que é por isso que os sahraui respeitam muito as suas mulheres, são caras demais para maus tratos domésticos. Além de dois dromedários e muitos panos e roupas, a oferta de um bom leitor radio-cassete é muito importante, afirma o meu anfitrião.

Imagem

Há corridas típicos de cavalo a que os sahraui chamam "Fantasia". A ideia é fazer o galope em grupo, chegar em linha e dar um tiro ao mesmo tempo. Não é sem perigo, sobretudo para o públido e os repórteres de imagem. Um colega cameraman é derrubado por um cavalo em galope e por pouco não fica com o material estragado. Depois de apanharmos um cheirinho dos concertos no palco grande, adormeço na sala ao som da oração da noite de Sidi.

em:
EXPRESSO


Topo
 Perfil  
 
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 Mensagem ] 

Os Horários são TMG [ DST ]


Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
cron
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por phpBB Portugal